Press "Enter" to skip to content

Qual a primeira qualidade que você deve procurar em uma pessoa pra se relacionar com ela?

Ares 0

A principal qualidade é a disponibilidade.

Disponibilidade, no sentido que quero apresentar, é ter tempo livre. Liberdade de tempo que a pessoa tem, seja pra conversar, sair, transar, ou qualquer outra coisa.

Esse é mais um texto de reflexão, que serve tanto pra observar quem você deseja, ou mesmo se observar e saber por exemplo, por que a sua relação não vai bem.

Quando começamos a nos relacionar, nós procuramos no outro uma série de qualidades, sejam elas físicas, mentais, intelectuais, espirituais, financeiras, materiais, etc.

Nós tendemos a procurar alguém que vai atender alguma necessidade nossa, seja essa necessidade de sexo, de fantasias, financeiras, ou mesmo de ter com quem assistir um filme no domingo à noite, etc. Isso varia de uma forma absurda. Esses desejos são bem comuns e permeiam quase todas as pessoas que conheço.

Todo mundo quer ter alguém especial, independente se seria um relacionamento aberto, se seria um relacionamento monogâmico, ou mesmo algum playpartner pra jogar de tempos em tempos.

Quando te perguntam por exemplo, qual a pessoa com quem você quer estar, ou quais as qualidades que você procura, normalmente a resposta tende a ter duas partes.

A primeira parte é sempre aquilo que vemos, e tende a ser mais física e material.

 “Eu quero Loira”, “Eu quero Morena”, “Quero um homem sem barba”, “quero um homem com barba”, “quero alguém que tenha estabilidade financeira”, etc.

A segunda parte é aquilo que conhecemos, que é a parte psicológica, valores e até espiritual.

“Quero alguém que cuide dos seus traumas”, “procuro uma pessoa inteligente”, “quero alguém com quem eu consiga conversar”, “quero sexo”, “quero realizar meus fetiches”, etc.

Pense em como seria a sua pessoa ideal?

Provavelmente você vai enumerar inúmeras qualidades. Qualidades que você vai “ver de cara”, e qualidades que você precisa conhecer a pessoa pra descobrir.

E vai esquecer de colocar lá disponível.

Talvez você nem valorize disponibilidade de forma consciente, mas é necessário. Uma pessoa disponível te dá trabalho, e é bem mais confortável ficar em casa se masturbando pra uma conversa do que sair e encontrar a pessoa. É extremamente confortável que nada aconteça, nada muda, você não tem que ter esforço nenhum, e cansou da conversa, larga do celular.

Por que você precisa procurar disponibilidade?

Porque você precisa conhecer a outra pessoa, pra saber se o que ela tem a oferecer de qualidades e defeitos são coisas relevantes.

Como você vai saber se uma pessoa é boa de conversa sem conversar com ela?

Eu sei que parece meio vago demais “valorizar disponibilidade”, e pode ser que sim, as vezes o que você enxerga como uma pessoa disponível, é completamente diferente do que eu enxergo como uma pessoa disponível.

As vezes o que você vê como uma pessoa disponível, seja uma pessoa que converse o dia todo no WhatsApp, ou então uma pessoa que tenha os domingos livres.

Tudo isso depende muito, o fato é que na sua medida, você precisa ter uma pessoa que esteja disponível, e você tem que estar disponível também.

Pensa comigo.

Você está saindo com uma pessoa que só tem tempo livre a cada 15 dias. Ou seja, vocês se veem a cada 15 dias, isso se não tiver nada que impeça, pois aí, vocês vão se ver em 30 dias.

Eu acho que ver alguém de 15 em 15 dias, ou mesmo de 30 em 30, morando na mesma cidade, é uma bosta.

Mas tem gente que consegue.

Definitivamente, se você quer ir cada vez mais fundo nos seus fetiches e perversões, 15 em 15 dias, 30 em 30, não serve. Não dá pra “adestrar” ninguém, portanto um relacionamento de dominação e submissão mais profundo não serve.

Você conhece alguém online, convida a pessoa pra sair, ela topa, mas diz “vamos marcar” e nunca marca. Ou marca pra daqui 20 dias. Essa é a disponibilidade dela, pois ela trabalha muito, estuda muito, e realmente não tem tempo, ou é mesmo só uma burocracia inútil?

Essa é uma pergunta pertinente. Extremamente pertinente.

Se você quer saber se uma pessoa está interessada em você ou não, observe a disponibilidade dela.

Se é sempre difícil, se sempre tem burocracia, se é sempre um parto pra pessoa sair com você. Ou se você sempre tem que fazer convites irrecusáveis, caros, com programas inesquecíveis e que ela não tenha nenhum tipo de esforço ou gasto, tem algo errado.

Pra uma coisa saudável, um convite pra ir na padaria comer um lanche, ou pra um show ÉPICO, tem que ter um peso similar, a pessoa quer o programa foda? Sim, claro! Mas ela também tem que valorizar a sua cia.

Quando estamos empolgados com relacionamento, normalmente no início, a gente quer conversar o tempo todo, compartilhar memes, contar coisas, a outra pessoa também e todo mundo se satisfaz. Com o passar do tempo, isso esfria um pouco, é normal, mas ainda sim você e a outra pessoa se fazem disponíveis. Conversam, trocam figurinhas, falam sobre coisas da vida, dedicam tempo um ao outro.

Essa disponibilidade de um pro outro existe, diminui, aumenta, mas não deixa de existir.

Se a outra pessoa nunca está disponível, ela não tem interesse.

Mesmo que ela te fale “eu quero sim”, se essas palavras não geram ação, ou seja, não culminam em um encontro, são só palavras vazias.

Na internet, nas redes sociais, ou mesmo nos sites BDSM, existe sempre um mesmo padrão.

Ou as pessoas querem muito, de uma forma que chega a ser imprudente, ou elas não saem de casa, e todas as conversas acabam virando material de punheta.

“Vou pensar”, “a gente marca”, “eu posso daqui 20 dias”, “não estou no meu momento”, “não tenho libido”, etc.

Tudo que não tenha um motivo realmente bom, é só alguém fazendo você perder tempo.

E mesmo que seja um motivo muito bom, algo extremamente sério como uma doença, eu te digo:

Você não tem que esperar ninguém.

Você não é responsável pelos problemas de ninguém.

Quando você decide abrir mão de alguém que te enrola, você ganha mais tempo pra si mesmo(a).

Ano passado eu tomei uma decisão: Cansei de ser a pessoa que dava apoio as pessoas, e quando elas estavam bem, elas saiam com outras pessoas.

Eu estava disponível pra elas, elas não estavam disponíveis pra mim.

Isso me consumia muito tempo.

Se tem algo que eu sempre fiz com as coisas boas e ruins que eu passei, foi colocar as minhas experiencias à sua disposição pra que você não passe por isso.

Então, valorize a disponibilidade.

Vale mais do que um corpo bonito.

Se esse texto não mexeu com você, eu vou deixar uma imagem que talvez mexa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *