Press "Enter" to skip to content

A química é boa, mas falta técnica…

Ares 0

 

Poxa… Mas técnica para se relacionar com pessoas?

 

Isso mesmo… e como ela faz falta…

 

Todas as pessoas que conheço já tiveram um momento de se sentir ansioso com BDSM, seja aquele momento em que você está começando, procurando por leitura, imagens, vídeos, etc. ou aquele momento em que conhece alguém.

 

Você prende a respiração quando vê algo que te cativa, quando acha que recebeu uma resposta do novo crush, ou mesmo quando acha as informações que procurava sobre o seu fetiche.

Isso tudo que se movimenta dentro de você, e tudo o que se movimenta no outro, chama-se química. Química é aquele tesão, no sentido cru mesmo TESÃO, que você sente tanto no parceiro quanto na situação e tende a ser ainda maior se tem fatores que são novos. Aquilo que é novo sempre traz consigo um ar de mistério, que faz muito bem para a química.

A química tem o poder de fazer as coisas acontecerem, é todo esse tesão que faz a vida andar para frente e te impulsiona na direção de um parceiro ou essa nova situação.

É por ela que você compra acessórios, paga motel e ainda escolhe roupas para você e para o seu parceiro.

 

Mas a química é traiçoeira. Rs

 

Sabe aquele casal que tinha “tudo” no início? Eles eram bonitos juntos, eles conversavam sobre tudo, eles transavam sempre que podiam. Era uma loucura, o tempo todo tinha tesão. E mais ainda, eles planejavam coisas juntos.

Só que eventualmente essa química toda, esfria. As coisas ficam normais e os parceiros que antes tinham tudo isso perdem se um do outro. Perdem essa referência chamada quimica que era a base da relação.

 

A química começa e nos move, mas o que mantém o interesse, o fogo, e tudo mais é a técnica.

 

Não é necessariamente técnicas de práticas BDSM. Aprender as técnicas é importante para você poder “variar” a cena. Quanto mais coisas você sabe, quanto mais acessórios você tem, mais diversificado ficam suas brincadeiras e menores são as chances de caírem na mesmice. Saber aplicar técnicas BDSM corretamente garante que você e o seu parceiro brinquem mais, pois a coisa toda acontece com segurança preservando assim o “brinquedo”. Da mesma forma ter medidas para imprevistos, como tesoura para cortar corda e etc.

 

Mas enfim, a técnica que eu me refiro é a de como lidar com o seu parceiro.

 

Quantas vezes você quis que seu parceiro fizesse algo, como realizar uma fantasia sua, e ele sempre disse: “ok, vamos tentar outro dia”, “claro, acho a ideia ótima, algum dia a gente tenta”. Ou ainda deu respostas negativas como: “No meu nunca”, “por que vc esta me pedindo isso? Isso é coisa de gente doida!”, “Mas eu gosto tanto de você, por que eu faria isso? Não vai rolar”.

 

Você já parou pra pensar em como conseguir o que quiser de um submisso, de um namorado(a), ou mesmo de um parceiro casual?

 

Se você é como eu, que não conseguiu realizar todas as suas fantasias ainda, é interessante pensar no “como fazer o outro querer”.

Dentro do contexto de dominação, no sentido amplo da palavra, de exercer seu poder sobre o outro, cheguei em 3 vertentes que definem bem como as relações podem ser no contexto BDSM. Manipulação, Barganha e Persuasão.

 

A mais comum, e escolhida pra ser a primeira para falar é a Manipulação.

 

Sabe por que manipulação é a mais comum? Pois dita a maioria das nossas relações cotidianas. Já houve situações em que você não queria fazer algo e se viu forçado a isso? Não necessariamente servir sexualmente, mas acordar cedo e ir a um lugar em que você não gostaria de estar? Com alguém que você não necessariamente respeita, mas que dizem que é seu superior? Em troca de algum valor que provavelmente você não acha justo? Da mesma forma, que sexualmente, você já esteve com algum parceiro que não queria completamente? Já abriu mão de algo que você queria pela vontade do outro? Já viu sexo como uma obrigação dentro do relacionamento? Ou mesmo se viu forçado a fazer algo pois diziam que era o “papel” de sub ou dominador?

Então, manipulação é isso, é normalmente fazer algo que você não gostaria de fazer e se sentir injustiçado com isso. A contrapartida, ou a “troca” aqui são prejudicados. E normalmente o manipulado sabe, ou sente, que está em prejuízo, que tem algo errado.

Manipular alguém para fazer o que você quer é relativamente fácil, e pode ser feito de algumas formas. Você pode fazer financeiramente, pode usar influencia, pode usar força bruta, qualquer coisa que exerça poder sobre o outro serve.

Financeiramente você pode jogar dinheiro na cara da pessoa até ela sentir que há dinheiro o suficiente para valer os princípios morais, ou pode pegar alguém que precisa desse dinheiro.

Usar de influência normalmente é usar da sua posição de poder, você pode garantir um favor, uns pontos extras, algo que a pessoa precise, ou mesmo evitar que ela perca algo, e pedir algo que a pessoa normalmente não faria.

Força bruta já é um crime mais explícito, mais escancarado.

Quer mais uma forma de se aproveitar de uma situação do outro para manipular? Pegue alguém carente, mesmo que você não necessariamente esteja se aproveitando, ele vai estar mais vulnerável a ser manipulado em troca de pouco ou quase nada.

Toda situação em que uma das partes está desfavorecida a ponto de incomodar, tem grandes chances de ser manipulação. E pode acontecer tanto com submissos quanto com dominadores, é engraçado observar que aquele submisso moneyslave que banca todas as vontades da sua domme, consegue que ela faça exatamente o que ele quer, ela vê isso, percebe isso, se sente manipulada, mas aceita que assim seja, pois abre mão dos seus valores como domme, por uma gaiola de ouro.

 

A segunda forma de dominação é a Barganha. Aqui é onde a maioria das relações normais BDSM se enquadram. É onde há troca que seja minimamente satisfatória para ambos.

(Perdoe a referencia Nerd ao filme Doutor Estranho. rs)

 

O que eu chamo de Barganha, normalmente começa na negociação, o submisso demonstra seus limites, o dominador demonstra o que gosta e o que procura e ambos se acertam dessa forma. É comum nesse tipo de dominação o dominador oferecer algo que o submisso almeja em troca de ter algo que ele almeja.

Imagine um dominador que gosta muito de aplicar técnicas de bondage, ele encontra um submisso que gosta muito de spanking, de certa forma eles se acertam e combinam de fazer as duas coisas, um bondage com spanking.

É realmente uma troca, de forma a você flexibilizar seus limites, flexibilizar as coisas que você aceita, para poder satisfazer o outro e ser satisfeito.

A diferença básica entre manipulação e barganha, é que na manipulação eventualmente passa-se por cima de valores morais. Coisas que você nunca faria e que eventualmente se sente obrigado a fazer pois está sendo manipulado. E após ter feito se sente mal com isso.

 

A barganha é relativamente simples de ser feita, para obter algo que você quer é só oferecer o que o outro quer. Normalmente as pessoas dizem quais são os fetiches delas e quais são os limites. Barganha tem a ver com valor, algo que tenha valor pra vc, por algo que tenha valor pra outra pessoa.

Algumas redes sociais voltadas para o público Kinky, tem como opção de preenchimento de perfil os fetiches da pessoa, bem como os papeis de cada um. Então você faz assim, começa uma conversa, vai lá no perfil da pessoa ver os perfis dela e tenta entender até que ponto você iria.

Se a conversa flui, e você não encontrou nada no perfil da pessoa que demonstre os fetiches, pergunte com jeito e ela vai te contar aos poucos, abrindo dessa forma uma oportunidade de barganhar.

Você pode fazer uma barganha aberta, bem explicita, ou uma coisa mais velada.

A explicita é dizer claramente o que quer, e pelo que trocaria. A barganha velada, é ir proporcionando as coisas, e ir pedindo, sem nunca dizer diretamente que se trata de uma barganha.

 

Por último e mais importante: A Persuasão.

Por que persuadir quando você pode mandar? Porque persuadindo você tem a certeza de que vai obter o que deseja.

Persuadir alguém é levar esse alguém a desejar desesperadamente fazer o que você quer, sem que essa pessoa se sinta manipulada ou que você tenha que dar algo em troca. Alguém que foi corretamente persuadido, sequer pensa em valores, sequer pensa em consequências, essa pessoa só quer fazer aquilo.

É aqui onde estão as reais relações de moneyslave.

Saber persuadir alguém é uma das coisas mais difíceis de se aprender dentro do BDSM, pois envolve entender o outro completamente e saber como guia-lo.

 

 

Toda relação de dominação e submissão tem que necessariamente ter estes 3 tipos de dominação, Manipulação, Barganha e Persuasão. Só que quanto mais experientes os praticantes ficam mais difíceis de serem manipulados e mais fáceis de barganhar. Persuadir é sempre difícil, e ninguém se preocupa em aprender, mesmo que devesse.

Normalmente uma relação entre dois BDSMers experientes, tende a ser pautada somente em barganha, e isso eventualmente faz com que a relação seja morna, por mais que os fetiches e encontros sejam quentes.

 

Por hoje é só, em breve venho com um conteúdo premium e te ensino como fazer isso tudo de forma fácil 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *