Press "Enter" to skip to content

Se não quer, tem quem queira!?

Ares 0

Se não quer, tem quem queira!?

 

Recentemente ouvi isso de uma amiga.

A situação era: Ela estava com um moneyslave, mas ele havia perdido o interesse, a relação estava esfriando e ele não era mais o “me$$$mo” com ela. Não sei bem se havia algum tipo de envolvimento, seja emocional ou mesmo sexual, mas ela se demonstrava meio frustrada e repetia o mantra:

 

– “Se não quer, tem quem queira, eu sei do meu valor”.

 

O que acha disso? Certo? Errado? Superestimado?

 

Depende.

 

Existem várias formas de se olhar para este mantra, mas normalmente ele é usado como uma forma de tentar vencer a frustração e nos convencer que alguém melhor aparecerá.

Você está frustrado porque algo aconteceu, normalmente por não se sentir valorizado o suficiente. Por estar em uma relação, que estava indo bem, mas o parceiro não dá os sinais que você quer, de que você é importante pra ele, ou ainda ele preferiu sair no fim de semana com os amigos em vez de você, ou no caso do moneyslave, ele se recusa a pagar algo que vc queria.

No caso do moneyslave pode ser um pouco mais complicado, pois ele pode simplesmente não te reconhecer como dominante dele, e merecedor dos favore$$$ dele. Em algum lugar, por algum motivo o encanto se quebrou e vc não viu, ou mesmo passou pela cabeça dele “estou pagando e não está valendo a pena”. Isso acontece com muita frequência com os Money slave que conheço.

De qualquer forma, você tem sempre dois caminhos a seguir, insistir ou não insistir.

Os motivos para tentar manter a relação, bem como a relação em si, são bem pessoais, então cabe a você decidir.

E aqui é o perigo deste mantra “Se não quer, tem quem queira. Eu sei do meu valor!”.

Se valorizar é ótimo, ser você mesmo(a). Honesto, sincero, o melhor que pode ser, e reconhecer seu valor, é ótimo, muito foda mesmo.

Mas também pode te levar a uma armadilha.

Armadilha do Ego.

 

Essa armadilha é simples, mas traiçoeira. Você acredita que a relação é 50% x 50%, e está insatisfeito, acredita que seu parceiro está contribuindo com 49% ou menos para a relação. Sabe que pode tentar mudar a relação se dedicando um pouco mais, e assumindo por exemplo 60%, 70%, etc., e fica na dúvida se faz ou não.

Aí tem o Ego, que te diz assim “me esforçar para que? Ele não me valoriza, então eu não tenho que valorizar, eu sou melhor que isso e vou encontrar alguém que me queira” E aí você abre mão de uma relação que podia ser boa, ser o que vc queria, por não tentar. Por que seu ego te disse para não tentar.

O ego faz isso, para nos proteger, para que não aceitemos o fato de “estarmos” insuficientes no momento, ou para não aceitar o fato de termos escolhido mal um parceiro, ou ainda para não aceitar o fracasso de terminar uma relação.

 

Uma outra forma de armadilha é assim: Imagine seu crush. Aquela pessoa linda (todo crush é lindo, mesmo que só pra gente). Aquela pessoa inteligente. Aquele Deus grego. Aqueles olhos. Aquela boca. Aquele cheiro. Resumo, seu crush, a perfeição em pessoa. E você, mortal, investe uma, duas, 3499952 vezes…. Não diretamente, sempre com sinais, com coisas pequenas, e eventualmente grandes mas discretas, que GRITAM “Te quiero…”.

 

 

E ele não reage. E eventualmente você desiste.

 

“Ah, nunca vai ser”, “Azar o dele”, “Se não quer, tem quem queira. Eu sei do meu valor!”.

 

Mesma coisa do outro exemplo. O ego quer nos proteger do fracasso, da rejeição, ou de qualquer outra coisa. As vezes daria certo com mais uma tentativa, as vezes fazer algo completamente diferente leve a um resultado diferente, as vezes esperar pra ver se ele percebe sua ausência, sei lá… Mas você já se resolveu vai conviver com sua frustração e usar o mantra “se não quer, tem quem queira. Eu sei do meu valor!”.

 

Eu sei que tudo isso parece muito detalhe, porque há bilhões de pessoas no mundo e bla bla bla…. Mas se essa reflexão não for feita, você pode estar perdendo uma ótima oportunidade de ser feliz.

“É a pessoa que quero? Me faz bem? Pode me dar o que quero? Pode ter comigo o que quero? Tem mais coisas boas por trás? Ele tem espaço na minha vida, rotina e dia a dia?”

“Não é a pessoa que quero? Não sabe que existo? Ele se preocupa em me fazer bem? As suas atitudes são totalmente egoístas? Ele é abusivo? É alguém que não vai me fazer bem?”

As respostas são, na sua maioria, positivas? Você consegue conviver com os defeitos que ele tem?

Se sim, tente mais uma vez.

Se não, se for nocivo pra você, procure algo que seja melhor pra você, invista no que te faz bem.

 

Só não desista antes de saber que tentou, pois pouquíssimas pessoas se arrependem de ter tentado, e todo mundo se arrepende de nunca ter tentado.

 

Todavia, deixo aqui algumas musicas pra ajudar na fossa.

(Internacional Classica – Led Zeppelin – Babe I’m Gonna Leave You)

(Internacional POP – Jean-Roch – My Love is Over)

(Brasileira POP – Nego do Borel, Anitta e Wesley Safadão – Você Partiu Meu Coração)

obs.: não estou na fossa, mas é sempre bom curtir com musica. rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *