Press "Enter" to skip to content

O fator Dominância

Ares 0

 

Se você não sabe o que é BDSM, é basicamente um conjunto de práticas sexuais, que visam prazer dos envolvidos, e que envolvem uma hierarquia, um Dominante e um Dominado. Tem um ebook para download aqui no site.

Eu escrevo porque gosto. Tudo tem a ver com meu ponto de vista que as vezes parece complexo, mas que normalmente faço para tentar ajudar as pessoas com um ponto de vista diferente do usual.

 

Há inúmeras formas de se ter prazer, tanto sozinho quanto acompanhado. Desde dor física, comendo uma comida, fazendo algo especial, etc., etc., etc., e definitivamente no BDSM, mais do que aplicar e receber práticas, o que dá prazer é estar em uma cena ou sessão com alguém que vc confia, e que consegue te entender, jogar com os seus desejos e os dele.

 

É interessante ver e sentir que a outra pessoa se entrega à relação, mesmo que de forma esporádica e por um tempo limitado. Um submisso se entrega, se colocando à disposição e experimentando em seu próprio corpo sensações muitas vezes prazerosas. Um dominante é aquele que guia o prazer de ambos, normalmente aplicando técnicas e causando sensações nos momentos certos.

 

É mais ou menos como um concerto, o Maestro guia toda a orquestra, tanto em treinos e ensaios, quanto em exibições. O Dominante é o Maestro de seu submisso. Ele observa encontra o que seria melhor para ambos e depois guia a relação para que ela seja mais satisfatória para ambos.

 

Ser um Dominante é fácil? De forma alguma.

 

Mas há algo que pode ser trabalhado para que se torne um objetivo mais atingível: A Dominância.

A Dominância é um conjunto de características que fazem com que o Dominante seja alguém que o submisso desesperadamente quer servir.

Elas normalmente são:

Cumplicidade. O Dominante precisa ser cumplice de seu submisso. Há sim o papel de disciplinar e adestrar o submisso para que ele possa servir melhor, mas se o Dominante não é cumplice, o submisso não confia, e sem confiar a relação não se fortalece.

Sinceridade. “Eu falo na cara, sou grosso (a) mesmo, se quiser que me ature assim”. Ok, o submisso em breve vai seguir seu caminho e vc continuará sozinho (a). Ser sincero é também saber como falar as coisas, você deixa claro o que quer, mas sem machucar sentimentos, sem ofender, sem ferir ninguém. CAIXA ALTA É AGRESSÃO.

Honestidade. Jogar limpo e deixar o submisso ciente de sua situação. “Eu trabalho muito”. “Meu tempo é escasso”. “Eu sou casado”. “Eu não quero um relacionamento”. “Eu quero um relacionamento”… O Dominante tem que dizer ao submisso tudo o que ele precisa saber para estar na relação por escolha própria.

O Dominante tem que ser justo. Mesmo que seja a justiça dele, da forma como ele acha que as coisas têm que ser, tudo tem que ter um motivo. “Eu vou te castigar porque você estava mastigando de boca aberta”. “Eu vou fazer spanking em você porque gosto de fazer spanking”. Ter os “Porques” bem definidos ajuda o submisso a entender e aceitar o que o Dominante quer e saber que o mesmo é constante. Aquele que simplesmente desconta ou descarrega no submisso, normalmente não sabe muito bem o que está fazendo, e isso é nocivo a relação.

O Dominante tem que ser caçador e provocante.

 

Entendo que as características que listo como básicas, exceto “caçador e provocante”, são básicas a uma pessoa que devemos escolher para nos relacionar.

 

Mas “Caçador e Provocante”?

 

A figura do Dominante, pelo menos a que sempre nos inspira, causa frio na barriga, causa aquela sensação de perda de controle, e isso causa tesão. Como pessoa o Dominante é previsível, no âmbito sexual, não, e é isso que dá tesão.

 

Nosso tesão está relacionado à imprevisibilidade, a algo que não seja completamente conhecido e a fatores psicológicos que ninguém, as vezes nem nós mesmos, entendemos.

 

O Caçador é aquele que conhece táticas, estratégias, que sabe qual o seu alvo, que prepara o terreno e que pratica “fogo seletivo”.

Digamos que você queira um submisso X. O perfil do submisso que vc procura é o que gosta de Práticas A, B, C e D. É a pessoa que faz coisas E, F, G e H. Que gosta dos filmes I, J, K e L. Se for em uma rede social, basta simplesmente compartilhar coisas relacionadas a isso, ao seu papel de dominante, ao tipo de pessoa que é, e as coisas que gosta. Eventualmente alguém vai curtir e isso já serve até de motivo para conversa.

Se for em um meio físico, uma troca de olhares e uma atração mutua já servem como porta. Se for em um evento BDSM, depois de perguntar o nome, e sabendo perguntar, você pode abordar as coisas que gosta, os filmes e as práticas.

Das duas formas é necessário o “Fogo Seletivo”. Você escolhe 1 pessoa por vez e foca nela, mesmo que esse foco seja conversar só com ela por alguns minutos, tenha em mente que se é o perfil que vc busca, se é o que vc quer, vc tem que se esforçar pra manter a atenção dela.

 

“Ah, mas eu não consigo alguns minutos de foco exclusivo… no trabalho tenho muita coisa acontecendo, em casa tenho outras tantas acontecendo”.

 

Assume que vc não tem tempo e vá procurar outra coisa para fazer, separe tempo pra isso, ou jogue limpo com a outra pessoa e deixe ela escolher seguir com ou sem você.

Você não conseguirá alguém que seja bom o suficiente para você, se não dedicar tempo a aproximar essa pessoa. A sua presa vai ficar parada na sua mira por tempo o suficiente para que você tenha um único tiro. Quanto melhor você preparar o terreno, maiores serão suas chances de acertar, quanto mais displicente for, as vezes não vale nem arriscar.

 

Então é só ser caçador e tudo se resolve?

Sendo caçador você até consegue sessões e brincadeiras esporádicas. Mas mais importante é ser provocante.

 

Há vezes em que a pessoa que queremos demora. Ela está presa em uma relação ruim, ela pode simplesmente não estar pronta, ou mesmo qualquer outra coisa que atrapalhe nossos planos. E aí só resta esperar e bancar o caçador paciente.

Mas há vezes em que acertamos aquele tiro na única chance, e capturamos o submisso.

E é aí que temos que ser provocantes.

Imagine a cena.

 

Você está com seu submisso dos sonhos.

Ele está em uma jaula.

Você usando a roupa que te faz sentir mais foda.

Extremamente Poderoso (a).

Você tira ele da jaula.

Ele vem até você de 4.

E aí ele se ajoelha e fica esperando uma ordem.

“Faça o que quiser”… “Me dê prazer”… “Sirva ao seu Dono(a)”…

 

Esse tipo de ordem genérica só serve para deixar o submisso perdido, normalmente ele vai focar na necessidade imediata DELE e isso acaba com a brincadeira rápido.

“Nossa, quero gozar” ele se masturba, goza, veste a roupa, vai embora e vc se produziu todo(a) atoa.

 

O submisso está ali por causa do fetiche da jaula? Está ali pelo fetiche de seu Dominante estar usando aquela roupa? Ele se colocou a sua disposição pelo que?

“Porque eu sou foda, porque eu tenho isso, eu tenho aquilo, eu consigo assoviar e chupar cana”. Se sua dominação é baseada no seu próprio ego, porque você se acha foda ou porque você quer satisfazer somente as suas necessidades, fatalmente o submisso vai te deixar…

 

Em vez disso, que tal provoca-lo?

A distância ou pessoalmente, você tem que provocar, deixar ele ocupado. Dar tarefas e oferecer recompensas ou promessas de recompensas. É isso que mantem o submisso interessado. Ocupar com coisas que ele quer fazer, e com coisas que ele não quer fazer, e quanto mais pervertido melhor. Entrar no dia dele e as vezes na rotina dele, como um alivio para o cotidiano maçante. Chamar ele para conversar em vez de esperar ele te procura. Independente se você tem tudo sob controle ou não.

Normalmente, o foco é um percurso que ele tem que cumprir, no caso as tarefas e ordens, para no final ele ter o que quer. É interessante deixar o orgasmo por último para marcar o fim da cena e deixar como porta para uma cena futura.

O submisso geralmente quer mais tesão ou orgasmo. Mais tesão significa aumentar a expectativa e torna-lo mais subserviente, abusando mais em consequência. O orgasmo é o prêmio por ser subserviente, por servir ao seu dominante e se realizar assim.

 

Esteja presente, fazendo o que vc faz de melhor, e oferecendo a ele o que vc tem de melhor, que é sua Dominação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *