Press "Enter" to skip to content

Qual é o seu poder?

Ares 0

 

Quando somos crianças, todos temos sonhos, normalmente inspirados por nossos heróis, de ter super poderes. Algo fantasioso, como super força ou o poder de voar. Imagina poder ler a mente das pessoas? Seria, no mínimo, interessante.

Na escola, somos obrigados a socializar, a fazer exercícios e a estudar várias matérias, algumas inclusive, que acho que nunca usaremos, mas há um roteiro a ser seguido, portanto, para alguém em algum lugar, isso fez sentido. Não nos preocupamos muito com nossa identidade ainda, a vida é simples.

Na adolescência, à coisa começa a se complicar, além das habilidades necessárias à nossa sobrevivência, que não nos foram ensinadas na escola, ainda temos um turbilhão de hormônios, crises existências e tudo quanto é tipo de coisa que acontece com um adolescente. Um adolescente normal, tenta não se destacar muito, vive um dia após o outro, quer ser aceito por um grupo e fazer parte de algo.

 

Na vida adulta, somos obrigados a trabalhar, a nos sustentar, a consumir, para nos sentir produtivos, para conhecer pessoas, e por aí vai. Mas na vida adulta, temos que nos destacar pra tudo.

Sabe aquele cara que “pega” mulheres? Ele tem algo de especial, algo que o faz diferente dos outros e dá a ele certa vantagem. Para alguns, “esse cara que pega mulheres” tem dinheiro, para outros ele tem valor, principalmente para as mulheres que se envolvem com ele. Da mesma forma se vc substituir “aquele cara que pega mulheres” por “aquele cara que pega muitos homens”

Sabe aquela mulher extremamente cobiçada, ela tem algo de especial. Pode ser o corpo? Pode, claro, ela faz sacrifícios para ter aquele corpo, gasta horas com academia, e dinheiro com estética e outras coisas, ser valorizada pelo corpo dela é um direito dela. Da mesma forma que uma mulher com muito conhecimento e boa conversa, gasta tempo com leitura, com informação. Ou ainda aquela estudante acadêmica acima da média que gasta horas estudando e merece cada ponto que conquistou.

“Ah, mas aquela pessoa tem tudo desde que nasceu!!! Não é justo.”

E daí?

O que você tem hoje? O que pode fazer de melhor com isso?

 

Quando somos adultos, normalmente, conta aquilo em que somos melhores. “Nossa, mas aquele cara é um ótimo serralheiro”, “Nossa, mas aquela pessoa é ÓTIMA em tal coisa”, isso nos torna referencias.

E diferente da nossa fase infantil, em que aprendemos de tudo, e que nossa identidade não importa. Quando somos adultos, nossa identidade importa, e é o que nos torna referência que tem maior peso, é o que nos define, tanto para nós mesmos quanto para os outros.

Muitos tentam se definir por sua formação e profissão, “Eu sou o Lucas Engenheiro Mecânico”, a profissão é mutável, e mesmo que seja concebida graças a um curso superior, que participa da sua formação como pessoa, ainda sim é meio vazio, principalmente se você não exerce essa profissão.

 

A ideia de definir “qual o seu poder”, tem a ver com autoconhecimento.

Com quais habilidades você desenvolveu e que te fazem ter auto confiança para conseguir o que quer.

E isso pode ser extremamente amplo, como também pode fazer sentido em todo e qualquer aspecto da sua vida.

Por exemplo:

Imagine duas pessoas que aprenderam sobre massagem tântrica, uma delas se tornou profissional que faz isso como meio de vida, e o outro se tornou uma espécie de hobbista. Para os dois, a cultura da massagem tântrica, com certeza, mudou suas vidas, provavelmente os dois se tornaram parceiros sexuais melhores, mas como um faz profissionalmente e o outro não, os dois pontos de vista são diferentes. Mas eles tem “O PODER”.

E o que é esse “PODER”?

Para mim é algo, que pode ser uma habilidade aprendida, nata, ou ainda uma qualidade, que faz da sua vida e das pessoas que você gosta, vidas melhores.

E é isso que você tem que entender, e desenvolver.

80% dos nossos resultados vêm de 20% dos nossos esforços, e se você sabe que “PODER” tem, e como usa-lo a seu favor, você vai ser uma pessoa mais feliz e mais realizada.

 

Por mais que pareça interesse, e em algum momento pode ser, só permanecemos perto daqueles que nos tem valor, e muitas vezes o valor vem de algum “PODER” que temos, que faz parte de quem somos, com consciência ou não desse “PODER”.

 

Não acho que “O PODER” seja apenas uma coisa, normalmente é mais de um já que somos extremamente complexos. Mas, se temos consciência do leque de opções, podemos nos adaptar às várias situações.

 

Não entendeu ainda o que eu chamo de “PODER”? Normalmente tem a ver com habilidades sociais, ou ainda coisas que fazemos para nós mesmos.

Eis algumas coisas que pensei que podem ser interessantes como sendo “O PODER”

Contar piadas (é diferente de ser bem-humorado, tem a ver com saber contar piadas);

Bom humor;

Dançar;

Falar outro idioma;

Escrever bem;

Ler (Ler interpretando o texto, entendendo e refletindo sobre ele. Amor pela leitura.);

Saber conversar (ouvir, entender, falar);

Saber ouvir;

Saber Desenhar (é algo meio individual, mas extremamente gratificante quando sai algo que seja bom pra nós);

Saber Cozinhar; +++++

Saber Fotografar;

Saber Escrever (Escrever um texto mesmo, analítico, acadêmico, literário, etc.);

Dinheiro (sim, se você tem e usa à seu favor, você consegue fazer muita gente feliz, inclusive a si mesmo);

Um corpo bonito (parece fútil? Bom, não é. Principalmente se bonito, também for saudável.)

Habilidade com madeira (claro que em algum momento isso vai ser útil, seja para saber que cola madeira é que conserta aquele porta retrato que caiu, com a foto de vocês dois juntos, ou pra fazer aquela casa na árvore para seu filho(a));

Habilidade com metal;

Habilidade com fibra de vido;

Massagem tântrica;

Conhecimento sobre séries;

Saber contar histórias;

Bom de cama;

Conhecer práticas BDSM;

Ser um bom BDSMer;

Cantar;

Tocar algum instrumento;

Beijar pés gostoso;

Fazer massagem;

Saltar de paraquedas;

Habilidades com a língua 😉

Foram 30 coisas que podem ser esse “PODER”, e com certeza apareceriam mais.

E é basicamente o que você pode fazer para que você e outras pessoas sejam mais felizes, que tem valor para você e para as pessoas que você quer por perto.

Foco nisso, sem negligenciar nada importante e BUM!!! A magia acontece.

 

Dançar tosco + bom humor rs

 

Obs.: “Habilidades com a língua” conta dobrado, independente do sexo, gênero ou opção. rsrsrsrs

 

Obs.2: Fale dramaticamente: “o poder”… “O Poder”… “O PODER”… “O PODEEEEERRR”

Além de parecer algo foda, ainda soa engraçado. rs

Tipo isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *