Press "Enter" to skip to content

O BDSM em BH é uma panelinha de uns poucos?

Ares 0

Essa foi uma frase que ouvi a pouco tempo.
O contexto foi mais ou menos assim: Eu conversava com uma pessoa, e estávamos falando de eventos. Ela falava os motivos de nunca ir a um evento pessoalmente. Os motivos eram variados, normalmente as pessoas se dizem tímidas, reservadas, acanhadas, mas um era o de que o BDSM em BH era uma panela. Alguém havia dito a ela que em BH, os BDSMers se conhecem, formam uma panela e evitam que novatos entrem.

Refletindo e lendo sobre dinâmicas sociais, pude perceber algumas coisas:

– As pessoas tendem a se reunir em grupos. Normalmente grupos de pessoas são direcionados à interesses específicos, desde grupo de jogadores de futebol, clube do livro, colecionadores de rótulos, etc. Os BDSMers formam um grupo de interesse em BDSM.

– As pessoas tendem a se sentir realizadas quando fazem parte de algo maior, eventualmente um grupo de interesses, pode deixar alguém extremamente feliz e satisfeito. O antônimo, a pessoa que não participa de nenhum grupo, é aquela pessoa deslocada que sempre aparece nos filmes, normalmente infeliz.

– Fazer parte de algum grupo não necessariamente, significa ter algum vinculo com aquelas pessoas fora daquele grupo. Muitos BDSMers, assim como grupos de outros interesses, costumam ter aqueles momentos em grupo, que normalmente são bem interessantes, e depois isso cessa. Inclusive, tem BDSMers que em lugares públicos, mostra não te conhecer, como se vocês estivessem sendo apresentados a primeira vez, para simplesmente não ter que dizer de onde te conhece na frente do cônjuge ou colega de trabalho.

– Um grupo de interesse em comum, tende a te ajudar pela interação com membros mais experientes, pela possibilidade de tirar duvidas e propiciar um aprendizado rico. Sabe aqueles erros que vc comete enquanto inicia? Cada novo interesse ou expertise, tende a ser aprendido também, pelos erros, e com algum aconselhamento, os erros mais grotescos você consegue evitar.

– Grupos de interesse são ótimo para começar amizades. A maioria das amizades que tenho hoje, de pessoas que frequentam a minha casa e conhecem a minha família, são BDSMers. Isso quer dizer que deixei de lado amigos baunilha? Não. Só que conheci pessoas novas, e que eram bons amigos para que BDSM fosse um dos vários interesses compartilhados e não o único.

img_20161113_154746

(Interesses em comum: Churrasco, e a Cerveja Artesanal que eu faço. “Cerveja Especial do Ares”, que também leva o nome deste blog)

E o que tem a ver o meio BDSM de BH com ser uma panelinha?

As similaridades são muitas de uma panelinha. É um grupo pequeno, a maioria das pessoas se conhece de nome, nas festas todos costumam conversar entre si, compartilham práticas, ideias e outras coisas, e é composto de vários outros grupos de interesses.

Por exemplo, um podo, que adora beber no mercado central, e que gosta de rock. Ele sai com outras pessoas por esses e outros motivos.

Outro exemplo?

Uma Domme amiga minha, que gosta de jogos digitais, a gente senta e fala de jogos. E eu sei que isso não funciona pra todo mundo, vivo com isso.

Então, BDSM em BH é uma panela, com poucos participantes e com interesses em comum. Alguns deles o BDSM, alguns o fetichismo, alguns só as festas que faço mesmo.

O meio BDSM de BH, pode ser uma panela, mas quer dizer que é fechado à novatos?

Não.

Os novatos trazem vida nova a qualquer grupo e são extremamente bem-vindos.

Então por que, o fato de ser uma panela acaba sendo visto como ruim? Pq como o meio daqui é pequeno, acaba que se alguém faz uma cagada muito grande, todo mundo fica sabendo. Rs

As pessoas tendem a dar referencias boas e ruins umas das outras, e isso atrapalha os que usam do BDSM para tentar pegar todo mundo, e daqueles que se aproveitam das pessoas. Rapidamente, depois de erros absurdos, eles se queimam.

E tem também aqueles que se dispõem a sair da sua zona de conforto, de ir a algum evento real, e por terem feito o esforço hercúleo, de sair de casa, acham que quando chegarem vão ser ovacionados.

Com as expectativas reais, você percebe, que chegar a algum meio novo, é simplesmente escutar, entender o grupo e deixar que te conheçam. Rapidamente você vai fazer parte dele e se sentirá mais feliz.

O meio BDSM de BH é uma panela? Provavelmente, e isso faz dele um grupo interessante de se estar presente as vezes. Normalmente tem conversa boa, e quem sabe não role algo mais!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *