Press "Enter" to skip to content

Ei moça, bonitas suas fotos, de onde são?

Ares 0

No BDSM é comum escondermos nossa identidade…

“Você não é aqueles trem de sadozmasoquista, né? Povo que gosta de apanhar, é estranho”.

Frases como essa são comuns, carregadas de preconceito e muitas vezes nos inibem de “dar a cara a tapa”.

Acredito em um meio termo, sabe quem deve saber, quem seria interessante saber, o resto. Bom, não interessa.

Sério!? Que vantagem existe em deixar que outros, que não te conhecem, que as vezes nunca falaram com você, te julguem? Ao meu ver, nenhum.

É inclusive importante esconder a identidade.

Não que você vai se isolar em uma montanha e ninguém vai saber que vc é BDSMer, mas só aqueles os quais vc julga merecedores, sabem. É interessante que aquele potencial parceiro saiba que vc curte umas coisas diferentes e tem alguma experiência que pode aumentar o prazer de ambos.

Ok, mas e as fotos?

As fotos são uma parte importante de qualquer perfil, em qualquer rede BDSM e até fora do BDSM.

 

 

Tem um clichê que cabe bem aqui: “Uma imagem, vale mais do que mil palavras”.

Sim, pelas imagens que vc coloca no seu perfil, vc pode mostrar qual o seu papel no meio BDSM, pode mostrar um estilo de vida, pode mostrar coisas e viagens, pode mostrar desejos e anseios, e até piadinhas toscas, pra sabermos que você tem bom ou mau humor rsrs. As pessoas podem te conhecer profundamente somente pelas imagens que você posta, e isso é ótimo! Pois quem te conhece pelas suas imagens, normalmente viu mais do que 1, ou 2, e te segue já a algum tempo.

 

Mas aí vem as fotos dos fakes…

As fotos dos fakes são importantes, pra proteger a identidade, privacidade, etc, e bla bla bla.

 

Mas com qual intuito você escolhe suas fotos?

Eu, por exemplo, escolho as fotos por dois motivos principais: as fotos dos dias bons, em que estou bem e talz, e aí tiro uma foto qualquer e acho que ficou boa pra foto do perfil; ou escolho uma foto pq meu dia está uma bosta e eu escolho a mais zuada mesmo. Mas eu mantenho a foto pq gosto dela, ou por preguiça. Sou do tipo que quase nunca troca a foto de perfil de nenhuma rede social.

Todas as fotos têm em comum o fato de serem minhas.

Muito raramente um meme. Mas é um Meme.

 

Por muitas vezes, eu vejo fakes que tem fotos que claramente não são deles. Aquele modelo de capa, aquela modelo, ou ainda aquela foto BDSM que a pessoa achou no google. Se você tem um perfil BDSM, você COM CERTEZA já viu qualquer desses tipos.

 

É crime?

Depende.

 

Há pessoas que usam essas fotos por acharem elas MUITO fodas, sensacionais, sabe?

Mas há pessoas que usam essas fotos pra esconderem quem realmente são. E sabe o que isso causa?

Desconfiança.

Normalmente quando questiono uma pessoa pela escolha das fotos, a resposta sempre vem em: “Ah, mas eu sou morena, como a mulher da foto”; “Ah, mas eu pareço um pouco o cara da foto”.

É normal, em uma foto, em uma rede social, querer mostrar uma pessoa um pouco melhor, uma versão melhorada de si mesmo. Sério, eu faço isso, todo mundo faz.

 

Mas qual o intuito de usar uma foto de um modelo?

Na minha opinião, levar ao engano.

Pelas fotos, você consegue identificar uma falta de autoestima, ou um excesso de ze-lo pela discrição. Ou a pessoa é alguém que não enxerga nada atraente em si mesmo para explorar isso, ou ela é alguém que definitivamente não pode mostrar a pinta do cotovelo que alguém vai identifica-lo. Das duas formas, causa desconfiança, pois a pessoa realmente tem algo sério a esconder.

Isso me deixa com o pé atrás.

E como tem a ver com toda aquela pregação que eu sempre faço, que BDSM é realização sexual, e que você está aqui para ser feliz, vale repensar esta questão.

 

A pessoa pode até argumentar: Ah, mas eu tenho o “defeito” físico X.

É algo contornável? Você pode mudar isso? É algo que vale a pena o esforço?

Se sim, mude. Se não, aprenda a viver com isso.

Se tem uma coisa que percebi nesses anos, é que todo mundo se encontra com alguém que o aprecie. Sério. Eu já vi mulheres, que socialmente são discriminadas, pelo peso, por exemplo, extremamente felizes com seu corpo e com seus parceiros.

Pessoas “feias” e pessoas “bonitas”. Corpos de todos os tipos.

 

O que te atrai, e o que atrai o outro é extremamente subjetivo. Tem coisa que eu olho e não me atrai, mas homens que morreriam por aquilo. Da mesma forma que pra mim algumas coisas são extremamente atraentes e outras pessoas vêem somente como “estranho”.

 

E aí mora a graça da coisa. Se você é autentico, com certeza há quem aprecie sua autenticidade, sua loucura.

Uma das melhores coisas de explorar o Fetichismo é poder fazer fotos. Você muda, com a fotografia, toda uma cena e consegue extrair dela um ponto de vista único. Em uma combinação de ponto de vista, luz e enquadramento perfeitos, isso faz qualquer pessoa, feia ou bonita, única.

Há fotos comprometedoras que nunca deveriam ter sido tiradas? Há. Mas há fotos que são um tipo de benção para a humanidade e que devem ser tiradas e compartilhadas. Com rosto ou não.

Então, meu recado.

Seja autentico, seja você. Tente ser mais transparente um pouco e não tente enganar ninguém. Ninguém gosta de se sentir enganado, e um relacionamento, que se acontecesse com sinceridade e autenticidade, poderia ser ótimo, duradouro e extraordinário, por haver uma pequena mentira, nunca deixe de ser um embrião, ou uma olhada rápida nas suas fotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *