Press "Enter" to skip to content

Como perder menos tempo com punheteiros?

Ares 0

Invista tempo na criação do perfil.

O meio BDSM nacional, e arrisco dizer que o internacional, é 80% virtual e 20% real.

O que exatamente isso quer dizer?

Quer dizer exatamente, que as pessoas passam 80% do tempo no virtual e 20% no real.

O meio BDSM virtual é um campo seguro para as pessoas se relacionarem, elas podem mostrar quem querem ser e ter total controle sobre qualquer aspecto da relação.
Mas invariavelmente o virtual cansa.

Cansa, fica vazio, fica chato, fica repetitivo e inúmeros outros adjetivos negativos, que quem tem perfil em redes sociais sabe.

Então o que fazer para que o virtual seja mais prático? Que vc possa conhecer pessoas mais “qualificadas” para aquilo que procura?

Invista tempo na criação do perfil na rede social.

Explico.

Criando um perfil BDSM no facebook.

O Facebook é dividido em tópicos para facilitar a coisa, e tem certas informações que são necessárias, para facilitar que as pessoas te encontrem e que você, que mora em Apuí no Amazonas, não se apaixone por alguém que mora em Chuy no Rio Grande do Sul. Tirando toda a logística envolvida, os gastos, horas perdidas no aeroporto, e infinitas outras coisas que acabam cansando, pode até ser que seja bom. Não te desencorajo, só não serve para mim.

 

Então por ordem de importância, o primeiro tópico que recomendo informar, é o da localização geográfica.

A menos que vc more em uma cidade com 500 habitantes, é muito difícil te identificarem, vc não vai ser identificada e linchada em praça pública. Até porque, cidades tão pequenas tem também muito menos pessoas que passam tempo no facebook, imagina no fetlife?

Você não precisa nem informar em que cidade nasceu, só na cidade em que mora atualmente. Acredito que 90% das pessoas que vão te encher o saco, desistem aí. “Ela é de SP, estou em BH, bom, espero que ela ache alguém por lá”.

 

Segunda informação importante, sua data de nascimento.

“Ah, mas sou mulher e não gosto de falar minha idade. ”

Já pensou em quantos homens mais novos procuram uma mulher madura? Com experiência?

Já pensou em quantos homens de meia idade que querem se “afirmar” com uma menina novinha, não vão te encher o saco?

Ou ainda, para você que curte um moneyslave, já pensou em quantos subs vão vir ao inbox dar algum presente de aniversário? Pode ser que nenhum, mas vai que rola?

 

Terceira informação importante.

Se você busca um parceiro, namorado, amante, rolo, peguete, e etc., é interessante que esse novo parceiro saiba da sua situação atual.

Por exemplo, imagine vc, em um relacionamento sério. Você está insatisfeito com algum aspecto do seu relacionamento, mas por alguma razão, que importa para você, não quer se separar. É extremamente necessário que o novo parceiro saiba dessa condição. Ele tem que se decidir se quer entrar nisso ou não. Ele tem que saber disso para respeitar os horários pré estabelecidos.

O papel de amante é difícil, mas tem gente que topa e até gosta. Quem sabe vc não encontre outra pessoa que também tem um relacionamento e as segundas feiras a tarde livres?

Imagine outra situação. Você tem um parceiro que curte ser cuckold, então é interessante que os parceiros vindouros saibam que você tem um relacionamento e durante a conversa vc revele esse detalhe.

Só mais um exemplo.

Você está solteiro. Não é atestado de “fracasso” estar solteiro, até porque, normalmente o motivo de se estar solteiro é por escolha. Você não encontrou um parceiro que te agrade e escolheu estar solteiro. Aproveite.

 

Por último, mas não menos importante.

Pare para pensar um pouco no seu “nome” ou apelido para o meio BDSM. Se você pudesse ser alguém, quem seria?

clint-eastwood

 

O apelido é importante, imagine que você conheceu alguém em alguma festa ou evento… “Ah, me adiciona lá depois, meu skype é domfofinhobonitinho123” ou “subquerpauzao27”.
Sério? Hahahaha

A regra é, quanto mais informação você der, mais criativa a pessoa tem que ser se quiser uma abordagem no mínimo boa. E quanto mais informação ela tiver, mais consciente ela fica e mais segura a relação se torna.

Tem sim um equilíbrio entre “mostrar o suficiente” e “não se colocar vulnerável para qualquer um”. Para cada pessoa funciona de um jeito.

Um aviso, cuidado com o que você coloca de informação para levar pessoas ao engano. Se você omite, esconde, máscara, com o intuito de enganar alguém, muito provavelmente essa pessoa vai descobrir em algum momento e se decepcionar. Dependendo da decepção, acaba também a relação.

É melhor o outro entrar sabendo no que está se metendo, do que você deixar coisas que “esqueceu de contar” e ser cobrado por isso.

Se é a sua realização sexual em jogo, tente ser sincero com quem merecer sua sinceridade.

 

nota:

Eu não sou a favor de enganar ninguém. Se você tem que mentir para se sentir minimamente realizado, tente repensar suas relações atuais e futuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *