Press "Enter" to skip to content

Como o spanking afasta os novatos?

Ares 0

Você se lembra qual foi a primeira prática que teve contato quando ouviu falar de BDSM?

Normalmente as pessoas podem chegar no BDSM por várias vias, um namorado que gostava e apresentou alguns conceitos básicos, um livro ou romance sem sal, alguma imagem, vendo pornografia na internet, etc. Eu gosto muito de pesquisar palavras chave, e como é o volume mensal dessas palavras, além de outras estatísticas relacionadas a BDSM e a fetiche. Isso me ajuda a entender melhor o tipo de pessoas que eu lido e outros aspectos sociais do meio BDSM.

Numa coisa que descobri já a algum tempo, a ordem de pesquisas mensais por volume, fica como abaixo:

BDSM > Fetiche > Bondage > Latex > Spanking > Shibari > etc.

O símbolo “ > ” significa “maior”. BDSM tem maior volume de pesquisas que Fetiche e por aí vai.

Mas o que isso quer dizer especificamente? Normalmente as pessoas tem um primeiro contato com o termo BDSM, antes de ter contato com os outros termos. Os volumes de pesquisa são maiores, portanto as pessoas procuram mais BDSM em vez das outras palavras. E isso faz com que elas cheguem mais cruas à uma primeira conversa.

Quando se fala de BDSM, o contexto é extremamente amplo, misto de várias culturas e carregado de experiências pessoais. Portanto, você como experiente, sabe o que mostrar primeiro a um novato, pretenso submisso ou possível ficante “apimentado”?

Sem dúvida o spanking é um dos fetiches mais básicos relacionados a BDSM. Não exige muito em níveis mais básicos, talvez uma bunda, um par de chinelos, ou qualquer coisa que evoque o seu complexo de édipo e traga de volta a figura materna/paterna, que aplicava castigos físicos. Mas esse é um dos fetiches, dos aspectos do BDSM, que mais gera desentendimento e assusta novatos.

spanking2

Digamos que você seja um novato, falando com uma pessoa mais experiente. Ávido, curioso, e querendo viver tudo o que o BDSM tem a oferecer, você pergunta: “O que mais te atrai no BDSM?”, “Quais as suas práticas preferidas?”, ou ainda economizando palavras “curte o que?”.

Todo BDSMer, normalmente, vai listar alguns fetiches e provavelmente o spanking vai estar lá.

Um novato que não sabe o que é spanking, traduz automaticamente, spanking é espancamento. “Meu Deus, esse doido quer me espancar até a morte”. Rs. “Você quer me bater? Por que?”. “Por que você quer me marcar assim?”.

Ah. E enquanto escrevia este artigo, descobri que tem uma marca de baquetas chamada “spanking” rs. (Só curiosidade).

O fetiche do spanking puxa bem questões psicológicas do BDSM, e também questões relacionadas a Sadismo e Masoquismo. O que encontramos no google imagens, sobre “spanking BDSM” traz, coisas que talvez num primeiro contato possam assustar. Há níveis de dor, pessoas preparadas para receber um spanking, o material que se usa influencia, e uma série de fatores, mas antes de tudo, a confiança.

Cá entre nós, uma coisa sem confiança, sem cumplicidade, soa como um “nunca te vi, sempre quis te dar uma surra”.

Portanto, dependendo do novato, e do quanto você gosta de spanking, é interessante, você como experiente, usar o termo “spanking erótico”, fica soft? Fica! Mas evita que você, que é um estranho ao novato, pareça um explorador sexual, ou alguém que quer feri-lo, causar injurias e essas coisas negativas. Usando spanking erótico, você dá certa leveza a coisa, e demonstra ao parceiro que é uma prática erótica, não uma agressão física vazia.

Todo novato se assusta com coisas que impactam visualmente, talvez aquele primeiro impacto seja um limitante, ele diga “eu nunca vou fazer isso na vida”, mas as vezes, aquilo só impacta visualmente. A sensação pode ser extremamente prazerosa para quem recebe o spanking, mas tudo depende de como você, experiente, mostre ao outro como tudo funciona.

Pra ajudar, eu vou deixar uma imagem que gosto muito. (foto da internet).

tumblr_narvqenvqo1qbaui7o1_1280

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *