Press "Enter" to skip to content

Você já se ouviu falando???

Ares 0

Quantas vezes você ouviu outra pessoa dizendo alguma baboseira tão grande que até desistiu de argumentar?

E se for você a falar tamanha baboseira? Você saberia?

A resposta parece óbvia, mas será que é mesmo?

Certa vez, vi, ouvi ou li, em algum lugar que: “O homem, mais que tudo, adora o som de sua própria voz”, e parece que algumas pessoas tem o dom de discorrer grandes narrativas sobre nada. (veja este post rsrsrs).

Atualmente, com “toda essa era digital”, isso parece mais fácil. Toda a distância encurtada pela internet utilizada em um computador ou celular, parece convidar as pessoas a demonstrar sua opinião. A dizer sua verdade e mostrar, com veemência que ele está certo.

No meio BDSM isso parece mais comum que nunca. As pessoas tendem a ter uma necessidade imensa de expor sua opinião, de deixar sua marca no mundo, em assuntos que normalmente não lhe interessariam, ou que essas pessoas têm pouca ciência. É comum que algum post do seu dia a dia desperte sua atenção e “requeira” uma resposta, pois você, com algumas pesquisas no google se tornou expert naquele assunto.

O meio BDSM, para alguns, é um meio de pessoas esclarecidas. Pessoas que encontraram salvação, ou que atingiram um status quo, que lhes permite ser superiores aos baunilhas.

Não acredito muito nisso.

Um dos casos mais bizarros aconteceu a algum tempo, e não foi nem virtual. Estávamos uma turma reunidos pela mais célebre celebração da carne, um churrasco, e eis que surgiu o assunto. Não sei bem como começou, não lembro, mas em algum momento chegou em: “uma lésbica só é lésbica porque não foi bem comida”. Houve aqueles entre olhares, as pessoas pareciam não acreditar no que ouviam, “Meu Deus, de que século veio esse cara? ”, a então namorada/Domme do cara, na época, arregalou os olhos, e em um golpe extremamente rápido, devolveu: “Então, você não é gay porque AINDA não foi bem comido? ”. Não sei mesmo se ela comeu o cara ou não, em algum momento ela se saturou e terminou com ele.

Um outro caso foi em uma festa que fiz. Eram por volta de 3 da manhã, a festa já estava querendo se esvaziar e restaram somente alguns gatos pingados. (Eu gosto deste momento das festas, é normalmente quando consigo relaxar, tomar uma cerveja e conversar mais). Estávamos reunidos na área de fumantes. Falávamos de assuntos como o uso dos banheiros pelos transexuais, tinha um presente, e acho que ele levantou o assunto. Em algum momento, também não me lembro ao certo quando, a coisa caminhou para sexo oral. Falou-se: “Para um sexo oral perfeito, você tem que ter uma pressão correta, uma umidade correta e uma temperatura correta. Eu estudo sexo oral a minha vida toda. ”. Não cabe a mim juízo, inclusive achei alguma coisa relacionada em uma busca, mas pense, uma coisa como essa, dita as 3 da manhã, depois de uma festa BDSM, depois de algumas cervejas…. Não sei se passa muita credibilidade.

“Nossa, mas eu sou muito mais mulher, muito mais foda e muito mais gostosa. ”. Desculpa, mas será que seu interlocutor concorda? Será que não é seu ego frágil tentando te defender?

“Aquela menina está perdendo o tempo dela com aquele menino, os dois andando a pé. ”. Será que os bens materiais que você tem hoje, valem a dedicação e o tempo que “aquele menino” dedica a ela e ao relacionamento?

Todos os dias nós somos tentados a dizer coisas de impulso, a comentar naquele post bonitinho o quanto aquilo é uma agressão a você e a sua ideologia. Somos tentados a dizer o quanto nossa habilidade única e pessoal, serve como base para toda a humanidade.

AAEAAQAAAAAAAAMrAAAAJGRkZTJlNDU0LTYyOTAtNGFmNy04MThjLTBiOGQ2MGI5ZTkyNg

Você, que tem sua verdade absoluta, e que deseja discorrer sobre o assunto que quiser, como um expert. Vomitando mantras e sabedorias. Já se ouviu falando?

Já tentou se colocar no lugar de quem ouve?

B8XvfPyIUAIo2q3

“ô gostosa” não é elogio.

Parece simples, mas não é. É difícil tentar mostrar aos outros a nossa razão sem que saibamos quem são os outros.

O que serve para mim, hoje, mesmo sendo um BDSMer a 9 anos, não serve para a maioria do meio BDSM. Quer dizer que estou errado? Não. Quer dizer que estou certo? Também não. Só que eu estou em meu momento único, e cada BDSMer está em seu próprio momento.

A “Verdade” é uma submissa traiçoeira, que pode te passar a perna caso você seja rígido demais com ela.

Então, tente não ser Dono da Verdade, é bom estar errado as vezes, abre brechas para aprender.

Uma das formas que funciona comigo, para minimizar as baboseiras que eu falo, é de as vezes repetir meus discursos enlatados, em frente ao espelho, me faz refletir se o que eu digo tem sentido. Minimizo as baboseiras que escrevo, relendo os textos que escrevo e alterando ou até deletando caso julgue necessário.

Agora, se você, no papel de ouvinte, lida com uma pessoa que é Dona da Verdade, e percebe que as vezes ela fala besteira. Coloque na balança se vale a pena tentar amenizar as certezas de seu orador ou não. Normalmente, quem fala muita besteira sempre paga o preço por isso.

Eu escolhi não perder tempo, quase sempre, e guardar minhas opiniões para mim. As vezes consigo ofender fácil. Portanto costumo escrever e criei um blog para as minhas baboseiras. Funciona pra mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *